03 dicas de um arquiteto para Home Theater e som ambiente (Colab Audio Prime x Richard Gohr)

Tempo de leitura: 4 minutos

Você sabia que há verdadeiras roubadas que podem acontecer no projeto arquitetônico para som ambiente? Conheça as 3 principais para Home Theater e som ambiente e fuja delas!

Se você está em busca de dicas de Arquitetura para som ambiente e/ou home theater esse novo colab da Audio Prime com o arquiteto e designer de produtos Richard Gohr é para você.

Talvez você não saiba, mas há pelo menos três verdadeiras pegadinhas para os arquitetos durante a obra que atrapalham demais o projeto de instalação do som ambiente e/ou do home theater.

Então vem com a gente e se liga para não repetir essas verdadeiras burradas que Richard Gohr vai listar para você!

Dica nº 1: Equipamento comprado sem avisar ao arquiteto

Quando o cliente compra o equipamento de som sem se comunicar com o arquiteto é uma verdadeira furada para o profissional, de acordo com Gohr.

Isso, porque muitas vezes o equipamento não tem nada a ver com o que foi projetado e na hora da execução podem acontecer várias situações, como o aparelho não caber no móvel planejado ou não atender ao resultado que havia sido idealizado no briefing.

Como evitar?

Para Richard Gohr só tem uma forma de evitar essa verdadeiras pegadinhas para o arquiteto: consultar a equipe de arquitetura antes de fazer a compra do equipamento.

Dessa forma, o cliente estará dando a chance de a equipe de arquitetura analisar a mudança e avaliar a viabilidade ou não de adaptação ao projeto.

Com o canal de comunicação aberto, todos os lados saem ganhando.

Dica nº 2: A equipe do som não passa a dimensão dos conduítes

A segunda furada, de acordo com o Gohr, é quando a equipe responsável pela instalação do som não passa para o arquiteto a dimensão dos conduítes que serão instalados.

Com isso, na hora de passar um cabo HDMI ou fazer a ligação entre dois ambientes, o conduíte acaba sendo pequeno. A solução é quebrar tudo e refazer, o que acaba sendo desperdício de tempo e de dinheiro, sem necessidade.

Como evitar?

Mais uma vez, aqui é uma questão de comunicação, mas também da atenção da loja responsável pela venda em passar para o cliente todas as especificações do equipamento.

A Audio Prime, por exemplo, faz questão de prestar assessoria completa, passando uma lista detalhada do que é necessário para que então a equipe de obras possa tomar conhecimento e suas devidas ações.

Dica nº 3: Mudança de planos no meio do caminho

Richard Gohr lista como a terceira furada uma mudança de planos no meio do caminho. Segundo o arquiteto, é comum o cliente pensar em comprar um determinado equipamento, passa essa informação para o pessoal da obra e da arquitetura, mas muda de ideia.

De acordo com Gohr, o que costuma acontecer é ou o cliente acaba dando um upgrade na ideia original e o equipamento comprado acaba não cabendo no espaço, ou compra a menos e o resultado fica aquém do esperado.

Como evitar?

Para a Audio Prime, é muito importante procurar manter um padrão mesmo quando o cliente procura determinar o projeto de som com muita antecedência.

Assim, mesmo que novos produtos sejam lançados, é possível se manter dentro da qualidade desejada seguindo uma mesma linha, de forma que não haja mudanças significativas na marcenaria, no forro, etc.

Clareza nas informações acima de tudo

A dica extra dos especialistas é manter uma rotina de clareza no projeto e o canal de comunicação sempre aberto com o arquiteto.

Dessa maneira, mesmo com a velocidade cada vez maior de mudanças tecnológicas nos equipamentos é possível manter a linha do projeto original, sem gastos desnecessários com retrabalhos ou desperdício de tempo.

Hoje, com a internet, é possível fazer projetos mesmo à distância, como o próprio Richard Gohr cita trabalhos seus já realizados na Espanha, Estados Unidos e Japão.

O importante para que a assessoria seja um sucesso, segundo ele, é que haja realmente uma troca de ideias e comunicação constante, independentemente da distância física entre o arquiteto e cliente.

E então, gostou de saber as três grandes roubadas que não devem ser repetidas no projeto arquitetônico do seu som ambiente ou home theater?

Continue acompanhando a Audio Prime e tendo sempre dicas quentíssimas que vão ajudar você a ter o melhor som em casa!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.