07 Tipos de Receiver e Configuração para o seu Home Theater

Tempo de leitura: 4 minutos

Conheça 7 tipos de receivers oferecidos no mercado e descubra como fazer o melhor setup para a sua casa!

Você sabe tudo o que um receiver é capaz de fazer? Se está pensando em montar seu setup de home theater e está na dúvida sobre qual o receiver ideal, esse conteúdo é para você. Hoje a Audio Prime vai mostrar qual é exatamente o conceito desse aparelho de forma que você possa fazer a melhor escolha.

Fique de olho nessas dicas da Audio Prime para fazer o seu setup perfeito!

O que oferecem os receivers que estão no mercado hoje?

Hoje a Audio Prime vai abordar, de uma forma genérica, o que os fabricantes de receivers têm trazido para o mercado. Assim vai ficar mais fácil você escolher o receiver certo para o seu setup.

Você já sabe que os receivers são verdadeiras centrais de processamento de áudio e imagem. Através das suas entradas a imagem vai direto para a TV e o som vai para as caixas.

Os receivers mais comuns vão de aparelhos 5.1 até 11.2., a partir daí é compreender como cada um funciona para entender qual o melhor para o seu sistema de som.

1 – Receiver 5.1 seco

O receiver 5.1 “seco” é um tipo de equipamento que todos os fabricantes oferecem. Isso significa que geralmente ele só é Bluetooth, sendo, portanto, o mais básico de todos.

2 – Receiver 5.1 com wi-fi

O próximo equipamento é um receiver 5.1 com wi-fi. Ou seja, além do Bluetooth ele tem mais um recurso, que é na entrada de rede, antena ou ambos. Assim, isso quer dizer que já possível controlar o receiver por aplicativo, oferecendo mais comodidade ao usuário.

3 – Receiver 7.2 com zona B

O terceiro tipo de receiver é um 7.2 com zona B. Isso significa que ele já é capaz de pegar uma zona principal, geralmente com um 5.1, e fazer um surround back com os outros dois canais mais o subwoofer extra, aumentando o efeito de imersão do seu home theater, ou jogar esses dois canais de som na zona B.

Nessa zona B, por sua vez, o receiver vai expandir o áudio da zona principal, repetindo-o para uma segunda sala, área gourmet ou piscina, por exemplo.

4 – Receiver 7.2 com zona 2

Basicamente ele é igual ao anterior, com a diferença de possibilitar áudios diferentes em cada uma das zonas. É o caso, por exemplo, de estar vendo TV na zona principal e rodar na zona 2 um Spotify ou qualquer outro aplicativo de som simultaneamente.

5 – Receiver 7.2 com zona 2 de áudio e espelhamento de TV

A quinta opção de receiver oferecida pelo mercado é um receiver 7.2 com zona 2 de áudio e espelhamento de TV para essa segunda zona. Assim, ele oferece mais possibilidades de uso, porque foi desenvolvido para ser usado em uma sala de home theater onde há TV e projetor.

Esse detalhe é importante porque a segunda saída HDMI serve para espelhar a imagem que está na zona principal. Se não for utilizar para jogar para um projetor, é possível fazer o espelhamento para uma TV na churrasqueira, por exemplo.

É importante ficar atento a essa questão porque essa segunda zona geralmente não tem áudio. Assim, é preciso prever as caixas de som desse outro ambiente e entender que elas trabalharão com áudio diferente da zona principal, mas com a imagem espelhada.

6 – Receiver 9.2

Além do Bluetooth e wi-fi, esse tipo de receiver tem ainda espelhamento de TV com zonas 2 e 3. A diferença seria, então, a imagem na zona 2 acompanhando o som.

Isso quer dizer que, além da zona principal com 7 ou 5.1, há ainda a zona 2 com imagem independente e também consegue colocar um áudio em uma terceira zona.

Aqui também há um detalhe muito importante: dependendo da composição do receiver geralmente essas duas zonas de áudio (2 e 3) são mono.

7 – Receiver 11.2

Há ainda os receivers 11.2, que possibilitam, por exemplo, fazer um 7.1 na zona principal, jogar uma imagem e som diferente para a zona 2 e ainda fazer a zona 3, todos eles funcionando de forma stereo.

Assim, se você for somando os canais desse último exemplo, são 7 canais na zona principal, mais 2 canais na zona 2 e mais 2 canais na zona 3, totalizando 11 canais.

Conclusão

Em resumo, quando você tem um receiver 7.1, 7.2 ou 9.2 é no setup do aparelho que você define como irá funcionar. É o caso, por exemplo, de um 9.2: funcionar como 7.1 na área principal e como zona 2 na segunda zona levando uma imagem diferente.

Dessa forma, com essas 7 opções de receivers é possível nortear a escolha do seu setup. É claro que o preço também acompanha esses recursos, desde aproximadamente R$ 2 mil a receivers que podem chegar a R$ 10, R$ 12 ou R$14 mil, dependendo da forma como será utilizado.

A configuração mais pedida na Audio Prime é um receiver 7.1 com zona 2, onde é feito o som de uma primeira zona em casa, geralmente a sala de estar, e expande duas caixas de som para a churrasqueira, de forma independente ou integrada.

Ficou mais fácil entender como fazer o setup do receiver? Esperamos ter ajudado, mas se ficou alguma dúvida, já sabe: compartilha com a gente a sua pergunta aqui nos comentários que logo, logo a gente responde!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.